Translate

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Dica 15 – Procure ser melhor que você mesmo

Pare de tentar competir com todo mundo. Preocupe-se em melhorar a cada dia, e a ser melhor que você, não melhor que os demais à sua volta. Não se preocupe com o que os outros fazem melhor do que você. Concentre-se em bater os seus próprios recordes todos os dias. O sucesso é uma batalha travada apenas entre VOCÊ e VOCÊ MESMO. O comportamento competitivo e cooperativo com as demais pessoas leva a avanços pessoais acima dos alcançados com ações individuais.
Gosto de fazer uma analogia, neste caso, com relação a concursos públicos: concurseiros que dividem materiais e tiram dúvidas com colegas que farão as mesmas provas, competindo pelo mesmo cargo, muitas vezes obtém melhores resultados que aqueles que aqueles que encaram cada inscrito na prova como um inimigo mortal. Este último costuma omitir informações importantes que conhece. Não auxilia outros concurseiros em suas dúvidas. Às vezes chega a dar sugestões erradas de leitura, dos piores livros e materiais. Torce mais para que os outros consigam baixas notas do que ele próprio consiga uma nota alta. O importante não é ele passar, e sim que os demais não passem na frente dele. Se estivesse em uma montanha, seria capaz de empurrar todos os à sua volta, para chegar sozinho ao topo. Temos este comportamento nas mais diversas áreas, como o trânsito, nas competições desportivas, até na vida familiar. É o tipo de pessoa que procura nivelar a tudo e a todos por baixo.
Já o tipo oposto, que o psicólogo Içami Tiba gosta de chamar de ‘pessoas de alto desempenho’, não veem os outros como ameaça, e sim como colegas, que passam pelas mesmas dificuldades e, por isso mesmo, podem lhes auxiliar numa relação simbiótica, mútua, de ganho compartilhado. Ninguém melhor para dividir suas dúvidas, dores e sacrifícios que aqueles que estão passando pelas mesmas coisas que você. Quantas vezes aprendi mais ensinando a outras pessoas, que revisando algum livro. E a ótima sensação de ver um amigo passando nas primeiras colocações de um concurso, após sua ajuda. A visão do ‘se não for eu, que não seja ninguém’ deve ser substituída em sua mente pelo ‘que vença o melhor, que será melhor para todos’. Se eu não consegui ser melhor competidor que meu vizinho, mérito dele. Torcer pelo tropeço alheio é atestar a própria incapacidade de ir além de onde foi o outro. Preciso me esforçar para vencer meus próprios limites, pois estes são meus únicos obstáculos reais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...