Translate

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Pergunta 16: Coisas simples te fazem feliz?

Claro que ninguém ficaria triste em ganhar um Lamborgini, não é verdade? Mas coisas simples, te fazem feliz também? Quando você ganha um presente, você consegue captar a intenção da pessoa, seus sentimento? Ou busca saber o custo e tenta medir o carinho que o outro tem por você através desta medida?
Eu, particularmente, adoro livros. Amo de paixão. Quem já visitou minha casa facilmente descobriu isto! Vivo em sebos (impossível passar em frente a um, sem estar atrasado para um compromisso, e não entrar, mesmo que não esteja com dinheiro para comprar um livro naquele momento).
O presente mais original que eu possa ganhar, considero sempre que é um livro; um gosto pessoal, claro. Não me importo, inclusive, se já é um livro usado (aliás, alguns dos livros pelos quais guardo maior carinho, encontrei-os em sebos, e adoro ao lê-los, ver as marcações dos leitores anteriores (desde que não inviabilizem minha leitura, claro). E se a pessoa que me presenteia, em vez de dar juntamente um cartão de presente, escrever uma dedicatória carinhosa no livro, e o tema tiver algo a ver com algo que já conversamos ou alguma relação com a sua ou minha história de vida, considerarei um presente perfeito.
 O contexto do presente é o principal para que eu valorize. Presentes que eu guardarei para sempre, e me farão lembrar da pessoa e de determinados momentos já vividos, não tem preço. Guardo, além de livros, pequenos presentes que lembram grandes momentos, e que outras pessoas achariam grandes bobagens ou besteiras. Pequenos bilhetes, ingresso de um show, uma carta, uma lapiseira... coisas que para mim não tem preço, por estarem lá naquele momento em que vivi e que gosto de me recordar sempre.
Mas é claro que coisas simples não são sempre materiais. Alguns gestos de educação nos fazem sentir como que aceitos e amparados, em momentos que estamos fragilizados e indefesos. Um sorriso recebido no momento certo pode ser capaz de despertar-nos uma grande força interior, capaz de nos fazer levantar e lutar com mais força. Sou capaz de me lembrar de um simples sorriso dado em algum momento em que o que mais precisava era só disto!
Você sabe valorizar estas pequenas coisas, estes simples momentos? Se você está ‘ligado no automático’, geralmente não consegue se dar conta, nem aproveitá-los. Sua vida deve estar passando rápido demais à sua frente, e não há nada te prendendo no hoje, no agora. Deve estar vivendo constantemente as expectativas do que espera do futuro, ou algum momento do passado que já não voltará, e ocupa o lugar do hoje, mais do que deveria. Valorize os pequenos gestos, as coisas simples, pois no final, são apenas elas que restarão, e são as únicas coisas que ninguém poderá roubar-lhe, jamais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...