Translate

sábado, 10 de maio de 2014

Pergunta 5: Qual é a principal coisa que você mais gostaria de mudar no mundo?

Pense o que está errado no mundo, para você. Pensou? E se eu disser que o que está errado no mundo para mim pode ser eu mesmo? E pra você, a resposta deveria ser a mesma. Já parou para pensar que este mundo já existia antes de nós, e continuará a existir bem depois?
Por que você acha que há algo errado, que deveria mudar? E se você mudar o ângulo com que vê determinada coisa?
Quando digo mudar o ângulo, pode ser até uma visão filosófico-religiosa diferente, de uma mesma questão.
Se começarmos a procurar erros no mundo, certamente os acharemos. Sempre seremos capazes de achar erro em qualquer coisa, especialmente se não for em nós mesmos. Este fenômeno se chama ‘projeção’. Mas não se culpe por tê-la (todos nós fazemos isto). O que a maioria não faz (e nos ensina nosso belo professor Freud!) é que devemos trazer a projeção para nós mesmos.
Voltemos à pergunta: veja o que você gostaria de mudar o mundo. Percebeu? O que esta mudança do mundo tem a ver com a sua mudança interior? É difícil achar alguma correlação logo de início, mas certamente ela haverá. Às vezes é tão sutil que precisaremos de um especialista (psicanalista, psicólogo, psiquiatra) para conseguirmos desenrolar o novelo de pensamentos que surgirão... mas certamente há aí algo a mudar em você mesmo(a)!
Veja o quão instigante a vida pode ser, se começarmos a olhar nosso próprio desenvolvimento a partir desta perspectiva. Analisando o mundo a partir de nossos próprios defeitos, deixaremos de culpar aos outros pelas coisas que nos dão errado, e abrimos a possibilidade de intervirmos diretamente sobre o rumo da nossa vida e no ambiente que está à nossa volta. Se continuamos a ‘projetar’ sem mudarmos nosso interior, cada vez mais os ‘defeitos’ do mundo passarão a nos parecer imutáveis, sentiremo-nos impotentes e frágeis frente a uma realidade dura e opressiva sobre nossa ‘boa índole’. Acharemos o mundo cruel, e nós, frágeis impotentes.
O ser humano é um ser frágil por natureza. Desde sua existência como ‘homo sapiens sapiens’, a única coisa que lhe tornou capaz de controlar o ambiente e os demais seres, indo ao topo da cadeia alimentar, foi sua capacidade de pensar: não foi o ambiente ao nosso redor que mudou, foi seu interior que o fez. Temos hoje furacões, terremotos, raios, vulcões, tudo como existia a milhares de anos atrás, e no entanto já não nos sentimos tão indefesos (nossa mente mudou).
Então mude primeiramente dentro de você, e verá que imediatamente o mundo mudará ao seu redor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...