Translate

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Pergunta 37: Se você ganhasse na loteria, deixaria de trabalhar?



Você acredita que seu trabalho é importante para as outras pessoas? Você se vê como alguém importante nos rumos da sociedade na qual vive? Responder estas duas últimas perguntas pode ajudar a refletir sobre a primeira, que é mais complexa do que parece.
A resposta imediata de alguém que deseja ganhar um grande prêmio na loteria, em geral, é deixar de trabalhar e ‘curtir’ a vida. Talvez viajar pelo mundo, até o dia de acertar as contas com a outra vida... Partimos do princípio de que ao conquistar muito dinheiro toda a felicidade do mundo estará ao nosso alcance. Como se não existissem pessoas muito ricas com sérias depressões e desencantos pela vida.
O ser humano é um ser simbólico. Precisa criar significado para todas as coisas à sua volta, e até para sua própria existência. Passa a vida criando e buscando significados. Não importa se o significado é científico, verdadeiro, analisável... apenas importa que preencha a lacuna de sua incerteza, que ligue os pontos, que conforte a dúvida existencial da pessoa. E algo drástico ocorre nos significados de alguém que, de um dia para o outro, descobre que nunca mais precisará trabalhar na vida.
Trabalhar é muito mais do que receber dinheiro para receber ordens e fazer alguma coisa. Criamos vínculos, sequências de significados ligados diretamente ao resultado do que fazemos. Os resultados que alcançamos materializam-se em realizações que não existiriam sem nossa participação. E a partir daí, cria-se um sentimento de pertencimento a algo maior, que pode ser a organização, a sociedade, o mundo. Você alterou o mundo, portanto você está vivo, e não está simplesmente sujeito ao grande mundo que o cerca; pode interagir com ele de forma a favorecer sua existência e a dos à sua volta.
Quando alguém, por algum motivo, ganha uma grande quantidade de dinheiro que mude totalmente sua vida, toda sua sequência de significados será alterada. Por mais que não pareça, isto é fonte de gigantesco stress (vide o Teste da Semana – Stress, aqui neste site). Nossa consciência não está preparada para uma mudança tão grande, e conflitos interiores antes inimagináveis surgirão: ajudar outras pessoas ou gastar tudo em coisas prazerosas? Investir o dinheiro e continuar trabalhando para garantir o futuro de seus filhos e netos, ou gastar tudo pois a vida é curta?
Todos corremos o ‘risco’ (talvez bom, talvez ruim) de ganhar na loteria, ganhar uma grande herança, ou receber um grande prêmio que mude toda a nossa vida. Risco pequeno, claro. Mas a resposta da pergunta acima diz muito sobre como você encara seu trabalho e seu papel na sociedade hoje. Se seu trabalho é um fardo, e você não vê reflexo dele na vida das outras pessoas, então é bem provável que você não faça nada além de produzir o mínimo para garantir seu salário no final do mês. E assim você irá levar sua vida, enquanto pensar assim. Torça apenas para que, ao final, a vida não lhe cobre um alto preço, quando você tiver que ‘fechar as contas’ entre o que você levou da vida, e o que contribuiu para as próximas gerações.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...