Translate

terça-feira, 17 de junho de 2014

Pergunta 43: Qual a diferença entre estar vivo e viver verdadeiramente?




Você já tomou leite que acabou de ser ordenhado, direto da vaca? E comer jabuticaba tirada direto do pé, ali, na hora, debaixo da jabuticabeira, já? Já ficou debaixo de uma cachoeira, só deixando a água bater nas costas, sentindo a energia da natureza? Pois se você já fez isto alguma vez na vida, sabe bem a diferença destas coisas para comprar leite ou jabuticaba no supermercado, ou nadar na piscina.
Na teoria, o efeito seria o mesmo. Mas na prática da vida, demarcam a grande diferença que existe entre estar vivo (aguardando que um dia a dona morte lhe venha buscar) ou viver verdadeiramente, sem medo de ser feliz.
Se alguém tivesse a paciência de compilar as informações, seria capaz de definir com total precisão o que, em teoria seria uma pessoa perfeita, feliz e socialmente obediente e participativa. Seria perfeito, para os governantes, não? Desconfio até que este projeto já está em andamento... Fazer compras nas datas especiais. Ter uma vida tranquila, não contestar os governos (talvez só os xingar de vez em quando, mas não tomar nenhuma ação contra). Pagar sempre seus impostos. Trabalhar até a aposentadoria. Viajar para o litoral todo feriadão. Assistir a novela das nove, depois de ver o telejornal que todo mundo vê. Ir no shopping no final de semana. Ler o livro que todos falam que é muito bom. Comprar aquela máquina que estão anunciando e que faz o que nenhuma outra faz. Fazer uma prestação de uma casa maior, com prazo a perder de vista. E assim vai. Eis nosso cidadão normal perfeito... não foge muito disto aí.
Mas ‘que pena’ que o ser humano é um ser livre e imprevisível, não é mesmo? E a vida também. Sempre, quando tudo parece perdido, surge uma saída, uma luz, ou pelo menos, uma nova forma de ver o problema, percebendo que ele não é tão mal quanto parece. Esta imprevisibilidade, somado com o livre arbítrio do ser humano (sua liberdade de fazer escolhas) é que possibilita infinitas combinações de qualidades e defeitos, que caracterizam cada indivíduo diferentemente de outro. E é graças a esta diferença que a humanidade conseguiu progredir até chegar ao ponto em que se encontra hoje.
É a soma das cores que faz um bom quadro. Não conheço quadros feitos de apenas uma cor. Algumas tonalidades diferentes da mesma cor, talvez. E é disto que talvez sofra nossa sociedade atualmente.
Cada vez mais tenta-se encaixotar e vender um modelo de indivíduo, e todos buscam segui-lo, sob pena de ser apontado por todos os outros como um renegado. Pena que os demais não percebam que não vivem.
Quer viver verdadeiramente? Não precisa de muitas coisas: conteste tudo que achar que deve ser contestado.
1. Lute por tudo o que acredita.
2. Não deixe pra fazer amanhã o que pode fazer hoje.
3. Viva como se hoje fosse seu último dia.
4. Ajude as pessoas e as trate MELHOR do que gostaria de ser tratado.
5. Gaste pouco e produza muito, em todos os sentidos possíveis.
6. Dê o exemplo.
7. Seja feliz e não tenha medo da tristeza e da derrota.
8. Busque vencer
9. Acredite em você
10. Acredite que o bem sempre vencerá
11. Dê valor às pequenas coisas
12. Pense na vida como o maior presente que você já recebeu
Como diz um amigo meu... simples assim! Pense nisso!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...