Translate

terça-feira, 24 de junho de 2014

Pergunta 50: Você decide seus rumos ou deixa os outros fazerem isso?




Ninguém pode dar o que não tem. Partimos daí. Se você não se ama, não poderá amar nenhuma outra pessoa. Pode até projetar o amor que precisa em alguém que está próximo, mas nunca isto será amor... será uma dependência.
Para se amar, alguns requisitos são essenciais, como se conhecer, se respeitar, saber seus próprios limites, desculpar-se dos erros e equívocos, e buscar constantemente se melhorar e atingir objetivos. Você (seu corpo e sua mente) são as ferramentas que existem para que consiga alcançar seus objetivos.
Pode parecer lógico falar isto, mas as pessoas costumam agir ignorando este preceito. Por não se amarem, não se conhecerem, não se respeitarem, elas acabam se sentindo muito inferiores ao que realmente são, e se submetem ao julgamento exterior (das outras pessoas). Esquecem-se que ninguém as conhece melhor do que elas próprias. E mesmo assim, por conforto ou por medo do julgamento alheio, abrem mão de decidirem os rumos da própria vida, para agir de acordo com que os outros lhe cobram, para ser o que exigem que ela seja. Acaba enterrando a cada dia seu próprio ser, sua individualidade.
A primeira pessoa com que devemos nos preocupar na vida somos nós mesmos, e isto não é nenhum egoísmo. Você deve descobrir qual seu objetivo de vida, quais os seus limites, o que te faz feliz verdadeiramente. Sem saber isto, não adianta ser o melhor especialista em conhecimento humano, em psicanálise, em nada... porque você só saberá a teoria. O ser humano conhecemos a partir de nós mesmos: você sabe o quanto algo dói porque já sentiu a dor. Você reconhece o que não se deve fazer ao outro porque já descobriu que não gostaria que fizessem pra você. Você sabe quais são bons conselhos porque já viveu aquilo que está aconselhando.
Mas se você ouvir a voz dos outros, em vez de ouvir a voz que há dentro de você, estará se distanciando de si mesmo(a), ainda que acerte em algumas ocasiões a direção. Mesmo quando erramos, ao ouvir a voz interior você fortalece seu autoconhecimento, e consequentemente sua capacidade de lidar com os problemas do mundo e com as pessoas. Ao omitir-se e deixar que os outros ou a situação decida por você, está a deriva, dependente dos sabores e dissabores do momento.
Nenhum ser humano é melhor ou pior que você. Mas ninguém é mais capaz de fazer você realizar-se do que você mesmo. 
Pense nisso!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...