Translate

sexta-feira, 4 de julho de 2014

App reproduz teste psicológico polêmico do Facebook

São Paulo – Uma das grandes polêmicas tecnológicas da semana foi o tal experimento psicológico que o Facebook fez com seus usuários em 2012. A informação veio à tona somente agora mostrando que por poucos dias 700 mil cadastrados na rede social serviram de ratinhos de laboratório.
A conclusão do estudo é que é possível “transmitir emoções pela rede”. Ao ser exposto a posts positivos, o internauta assume uma posição mais otimista. A transmissão também vale com sentimentos negativos.
Pensando nisso, a desenvolvedora Lauren McCarthy achou justo oferecer ao usuário a oportunidade de escolher como ele quer se sentir. A extensão “Facebook Mood Manipulator” (Manipulador de Humor do Facebook, em português) faz isso.

A extensão está disponível apenas para o navegadorGoogle Chrome. Quando o internauta entra no Facebook, com a extensão funcionando no navegador, ganha uma caixinha no canto superior direito. Nessa caixa, o internauta pode calibrar qual tipo de emoção quer ver (e sentir também, se o estudo estiver certo).
Lá estão quatro opções de como o usuário da rede social pode querer se sentir. Positivo, emocional, agressivo e aberto. Cada um desses sentimentos tem três níveis.
A extensão de McCarthy usa o mesmo programa de análise de texto que o teste do Facebook usou, criado por pesquisadores da Universidade do Texas.
A filosofia da extensão parece ser: se vou ser contaminado pelos sentimentos na minha timeline, que sejam os sentimentos que eu escolhi.
A extensão está disponível para download na loja do Chrome e é grátis. Infelizmente, a extensão não foi criada para outros navegadores.
Victor Caputo - revista Exame.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...