Translate

quinta-feira, 17 de julho de 2014

O Tempo (15): não perca tempo com o MEDO !

Todos sentem e sempre sentirão medo. É um sinal natural de que você está vivo. Ele é um sentimento criado no Ego, por alguns motivos bem claros: desejo de não mudar nada (estabilidade), desejo de segurança (manter-se vivo), desejo de prazer (não perder as coisas boas que tem hoje).
Todos estes desejos juntos te bloqueiam um desejo que deveria ser o maior: o de cumprir seu objetivo nesta vida.
Porque este último é mais difícil de se alcançar, é mais complexo, requer muito sacrifício, de nossa reflexão, de nossas escolhas. É mais fácil escolher continuar tudo como está, e ficar seguro e com o prazer do que já se conquistou. É o famoso ‘encostar o burro’, ou ‘ir empurrando com a barriga’.
Posso parecer duro no que vou falar, mas isto é o mais deprimente que uma pessoa sadia e com energia pode fazer. Fico imaginando todas as gerações anteriores à minha, quantas pessoas se sacrificaram, morreram, lutaram, choraram, tiveram esperanças de um futuro melhor... para que chegássemos até aqui. Mas fica fácil esquecer tudo isto, não é mesmo? Está confortável agora: televisão, sofá, um salário que garante uma vivência mínima, churrasco de final de semana, futebol, novela, e assim vamos levando a vida. E o sacrifício pelo qual todos os anteriores a nós tiveram que passar?
O medo só se justifica em situações reais e físicas (ás vezes nem mesmo isto). Mesmo correndo o risco de levar um tiro de borracha, um manifestante que realmente acredita em sua causa vai às ruas. Mesmo correndo o risco de ser assaltado o estudante da periferia volta da escola à noite para casa, para ir trabalhar na manhã seguinte. Mesmo sabendo do enorme sacrifício que é criar filhos no mundo atual, mães das áreas pobres das grandes cidades criam seus filhos, muitas vezes perdendo injustamente seu emprego por falta de creches com quem deixá-los. Mesmo assim, não desistem de seus sonhos.
Então não se esconda por trás de seus ‘medos’, pois é pouco provável que alguém esteja com uma arma na sua cabeça te obrigando a tomar suas decisões neste momento. Não utilize a palavra ‘medo’ para disfarçar seu comodismo, sua falta de vontade em procurar algo melhor. Posso parecer duro em minhas palavras, mas isto se deve ao fato de que ‘não tenho medo’. E você? Tem medo realmente de quê?
Pense nisto!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...