Translate

domingo, 27 de julho de 2014

O Tempo (25): o que importa é seu PRESENTE!


Não lamente seu passado, pois ele já se foi. Não se preocupe demais com seu futuro, pois ele ainda não chegou. Faça seu melhor para viver este momento, o AGORA, e fazer ele valer a pena!
Você só pode atuar no presente, no aqui e agora. Invariavelmente sofremos com o que já se foi ou com o que poderá ser, mas isto será perda de tempo, se sua maior energia não estiver aplicada no presente. Se você não pode fazer nada para alterar algo que irá acontecer, viva seu tempo, e espere o que tiver que acontecer realmente acontecer.
Existe um filme que gosto muito de citar para mostrar o quando nosso desespero com o futuro que ainda não chegou, e com o passado que não deixa de nos atormentar, pode nos fazer tomar decisões e agir da pior forma possível, do que pensarmos e agirmos racionalmente com base no presente. O filme se chama ‘A Neblina’.
Não vou contar muito, para não estragar a surpresa do final. Assista, e tenho certeza que, apesar de parecer um thriller de suspense e terror inocente, você entenderá no fim a grande profundidade da história.
A frase que digo e que acho que marca o filme é: não está terminado enquanto não terminar! Nunca perca a esperança. Haja como se a melhor situação fosse acontecer. Mesmo quando sua perspectiva de futuro for a pior possível, em nada te ajudará agir no presente como se este futuro tenebroso já estivesse acontecendo.
Carpe Diem, o conselho em latim traduzido como ‘colha o dia’ não significa ‘faça o que quiser, faça o mais prazeroso como se não houvesse amanhã. Não é este o verdadeiro significado deste ditado, criado pelos Monges Franciscanos (é lamentável ver as pessoas comentando este ditado tão profundo como se fosse uma dica de liberalidade!). Colher o dia é amanhecer para colher os frutos de seu trabalho. Você só colherá hoje o que plantou ontem. E só colherá amanhã se plantar hoje. Carpe Diem é viver o presente, independente de haver ou não amanhã. O ‘colher’ significa que você é digno para receber o que deu, o fruto de seu sacrifício. E significa que, independentemente do que ocorra, ou do que você acha que ocorrerá, você deve levantar-se e ‘colher o dia’. Você tem um objetivo, tem uma tarefa, e ao mesmo tempo uma dádiva: você PODE colher o que plantou. A vida está disponível para você colhê-la, e só não será se você se recusar a cumprir este papel. COLHA, mas saiba que só colherá o que plantou. E só terá colheita amanhã se também plantar hoje. A vida dispôs a terra, e somos nós que jogamos a semente. Viva = colha! Pense nisto!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...