Translate

sábado, 6 de setembro de 2014

Armadilha 4: achar que pode TUDO - a ARROGÂNCIA

É comum o surgimento de arrogância nas pessoas, quando elas atingem seus objetivos e preferem se distanciar dos que estão á sua volta. Mas é importante que saibamos interpretar os motivos deste distanciamento, para não causarmos injustiça. O primeiro motivo para querer este distanciamento é a necessidade de compensação egóica: pessoas arrogantes em geral tem uma péssima percepção de si próprias, e necessitam demonstrar (falsamente) aos que estão à sua volta que é diferente de todos. Esta demonstração de que 'podem tudo' na realidade é um problema psicológico que possuem, que certamente abrange várias outras áreas da vida desta pessoa (família, escola, amigos, etc...). Pessoas com este problema NÃO DEVEM SER PROMOVIDAS e terem funcionários subordinados enquanto não se tratarem. A empresa ou organização que der poder a pessoas assim estarão condenando a si próprias à queda vertiginosa de sua qualidade de vida no trabalho, e dando adeus aos seus melhores funcionários / servidores.
Outra origem da arrogância é o MEDO. Há pessoas arrogantes que agem assim, atacando os outros (mesmo sem motivo, sem coerência) porque, às vezes inconscientemente, acreditam que o ataque é a melhor defesa. Tem muito medo de perder o lugar que conseguiram, e por isso atacam qualquer um que pensem ameaçar seu lugar ao sol. Pessoas assim também são doentes: são inseguras e não acreditam no próprio potencial. É comum termos este tipo de pessoa entre aquelas que são promovidas por razões que não estejam ligadas á sua competência ou produtividade (por amizade ou relacionamento com quem a promoveu), ou até porque estão em conluio com práticas antiéticas e até criminosas (é o popular 'rabo preso') com quem a promoveu. Este tipo de comportamento é muito comum no serviço público e em empresas familiares, quando há promoções que não condizem com a meritocracia e reconhecimento dos funcionários que realmente são competentes e leais. A única saída para quem está em lugares assim é sair: uma pessoa acoada, com medo (mesmo que você não tenha dado causa ou motivos para tal) irá te prejudicar, independentemente de você ser ou não uma boa pessoa. A ameaça está na cabeça dela apenas, e ela se utilizará de toda a arrogância para tirar você, seja através de assédio (psicológico) ou através de artimanhas com outras pessoas com quem está em conluio.
Por fim, temos algo que não é arrogância mas é interpretado como tal: a pessoa que quer se resguardar de um ambiente de trabalho perigosamente competitivo, e evita expor muito a sua vida, em especial quando consegue atingir patamares maiores. Este tipo de comportamento tenta evitar a inveja das pessoas à sua volta, mas acaba infelizmente se destacando e destoando dos demais por se isolar. É um tipo de defesa válida para quem quer se proteger de um ambiente muito hostil, mas que trará como consequência limitações à continuidade do progresso de sua vida, seja profissional ou pessoal. Infelizmente às vezes devemos conviver em ambientes e com pessoas hostis. Procure tratá-las com cortesia mas saiba (e imponha quando necessário) limites claros entre sua vida pessoal e aonde estas pessoas podem chegar. 
Quer um exemplo: festas e comemorações com as pessoas do trabalho. Claro que cada um terá seu limite próprio, mas é quase unanimidade entre quem trabalha com etiqueta no trabalho e gestão de pessoas que, a não ser festas muito restritas com pessoas de alto escalão, evite ir para qualquer comemoração fora do ambiente de trabalho. Parece exagero? Pois não é, e eu como Especialista em Gestão de Pessoas posso afirmar isto, com toda a experiência de 10 anos na área que tenho. Saiu da empresa, você já estará expondo sua vida. Se quiser comemorar, faça com aqueles colegas que realmente são seus amigos fora do local de trabalho, mas não por conta de laços apenas profissionais. Em geral, as pessoas extrapolam nestas comemorações, e mesmo quando não o fazem, é comum serem vítimas de boatos de pessoas mal intencionadas. 
Então, para não cair na armadilha da arrogância, tenha bom senso. Estabeleça para si mesmo(a) limites claros da sua vida pessoal que não serão compartilhados, seja nas redes sociais (leia-se internet), seja no ambiente de trabalho, ou colegas da faculdade. Caso não haja assim, quando precisar se defender, poderá se passar por arrogante...
Pense nisto! 
Até a próxima! 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...