Translate

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Não se lamente (7) por trair a si próprio(a)!

Você consegue se lembrar quem você era e o que esperava da vida antes que todos à sua volta lhe dissessem quem você deveria ser? Muitas vezes, só muito tarde na vida percebemos quanto tempo perdemos tentando ser o que os outros queríamos que fôssemos, esquecendo quem gostaríamos de ser na realidade.
Quantos dos seus verdadeiros sonhos ficaram para trás, enquanto você saiu em busca de algo apenas para agradar a alguém. Nem sequer vou perguntar se valeu a pena, pois se você responder que sim, certamente ainda não entendeu que nada nem ninguém estará acima do valor que você deve dar ao seu verdadeiro ‘Eu’. Este ‘Eu’ é sua individualidade, a única coisa que realmente te faz único no universo. Se você abriu mão disto, deixou de existir, e é apenas um objeto na mão daqueles que te manipulam.
Não pense que as pessoas ao seu redor te manipulam conscientemente. Grande parte das vezes as pessoas não percebem que estão manipulando seus filhos, alunos, esposa / marido, namorado(a), amigos, irmãos, colegas de trabalho... mas a pressão é facilmente percebida pelos que são um pouco mais atentos, quando fogem um pouco do rumo que querem nos obrigar a seguir contra a nossa vontade.

Não é porque todos estão indo em uma direção que você é obrigado a ir. Este é um instinto: seguir a manada. Também é sinal de falta de inteligência e racionalidade (com raras exceções, o comportamento de bando é uma estratégia coletiva de sobrevivência de animais que possuem menor grau de inteligência individual). Nós, seres humanos, somos individualmente bem capazes de atingir elevados níveis de comportamento e intelectualidade individualmente. Isto requer coragem para se arriscar em campos onde a maioria nunca pisaria. E contra este risco, surge nosso instinto de manada, de seguir o que a maioria quer que façamos. E segui-los significa abrir mão de se desenvolver individualmente, de trair sua individualidade, aquilo que te faz único(a)!
Não passe o resto de sua vida lamentando-se por sempre ter seguido a opinião dos outros e nunca ter feito o que realmente queria ter feito. A hora é agora! Não se lamente mais. Assuma o maior risco que alguém pode assumir: o de ser SI MESMO(A)!

Até amanhã.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...