Translate

domingo, 11 de janeiro de 2015

Liberte sua mente (2): Priorize sua própria opinião, ignore julgamentos

Você nasceu no momento que tinha que nascer, e morrerá no momento que tiver que morrer. Deixe a vida transcorrer do jeito que você quer vivê-la, pois ela é muito curta para desperdiçar seu tempo na imensa quantidade de julgamentos e opiniões que os outros podem ter (e certamente tem) sobre você, sua vida, seu comportamento e suas opiniões. 
O mais importante a ser lembrado é que quem busca ter uma vida interessante (toda vida é interessante desde que se queira viver realmente), não precisa buscar saber se há coisas melhores ou piores acontecendo na vida de outras pessoas. Suas ações, decisões, seu próprio bem estar e qualidade de vida dependem de quanta importância você dá ao que os outros pensam sobre você, e qual a importância que dá à própria opinião. Para isto é importante ter um elevado nível crítico de si mesmo e das pessoas à sua volta, não para julgá-las e julgar-se, mas sim para saber quando se está errado e deve mudar de direção, e quando os outros estão errados, não importando a intensidade das críticas e da pressão que você receba. 
Você está preparado para lutar pelo que acredita? Então deve estar preparado também para ignorar uma enorme avalanche de críticas e opiniões a seu respeito que os outros vão despejar à sua frente, em especial quando você não está pedindo por uma opinião. Não dê tanto valor à opinião alheia, tanto quanto deve dar à sua própria crença quando sente e sabe que está fazendo o que é correto. 

Não deixe outros entrarem em seu caminho e querer ditar o que é melhor para você. Mesmo que dê tudo errado, foi sua escolha. Leia outros posts neste site em que falo do peso a se carregar quando você deixou de fazer algo por medo, e do quanto este fardo pesará em você por toda a sua vida. É melhor fazer e errar do que carregar o amargor eterno de nunca ter tentado. 
Tem medo de ficar isolado por não fazer o que a maioria acha que é melhor para você? Não deixe de sentir medo, mas não deixe que ele te impeça de fazer o que acha que deve ser feito. O medo estará ao longo de todo o aminho de sua vida. Pessoas intrometidas também, às vezes dentro de nossa própria família. Não deixe de ouvi-las, mas não lhes dê tanto crédito quanto à voz interior que te diz qual é o verdadeiro caminho que deve trilhar... se este caminho vai te levar para um lugar mais feliz ou não, nunca se saberá se não percorrê-lo, mas ficar parado, retroceder ou mudar de caminho não te levará para onde deve ir. E os outros... bem, é tão difícil percorrer o próprio caminho que acredito seriamente ser impossível para qualquer ser humano se achar plenamente capaz de dizer o que é bom, melhor ou pior para o outro tanto quanto a si mesmo, quando o consegue. 
Viva e busque o que acredita. Palavras, ditas ou escritas não fazem uma vida, principalmente se virem de outra pessoa, que nunca saberá o que é estar em sua pele, e ter vivido o que você viveu. Você é único(a), e sua vida guarda segredos que só você saberá. Sabendo disto viva, e não dê tanta importância ao que qualquer um diga sobre como você deve viver.
Pense nisto.
Até amanhã.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...