Translate

domingo, 19 de abril de 2015

Voltar a ser feliz 2: Aprenda a dizer não quando não quiser algo novo!

Dizer sim a tudo e a todos é o melhor caminho para se colocar no caminho do fracasso, do stress e do abuso alheio. Pessoas extremamente ocupadas e sem espaço para viver suas vidas são aquelas que dizem sim com muita frequência. Temos obrigações, mas um ritmo adequado e confortável só será alcançado se souber gerir corretamente seus 'sins'.
Pare de dizer sim quando você quer dizer não. É desta forma que os reais 'abusadores' da sua boa vontade sabem qual é seu ponto fraco. Você passa a atrair este tipo de pessoa e companhia: pessoas que vivem 'sugando' a energia alheia, e quando você se esgotar, partirão em busca de outra vítima a sugar-lhe o sangue. 
Estabelecer limites claros, baseados no que você quer, no que acredita ser certo ou errado, naquilo que considera ser o suficiente para você. Aprenda a dizer não também a certos favores, projetos de trabalho ou atividades de ajuda, voluntários ou não, de assistência ou não, por mais 'beneméritos' que lhe pareçam, se a sua energia e o limite de sua saúde e paciência já estão próximos de serem atingidos. Claro que parece injusto não querer ajudar aos outros, principalmente quando se acredita que isto seja tão importante para o mundo à sua volta. Claro que sentirá um certo grau de culpa ao dizer um não a projetos assim, aqueles nos quais acredita que deveria ajudar. Mas acredite: a primeira pessoa a quem você deve aprender a ajudar é a si próprio(a). 
Ninguém dá o que não tem. Grave isto com você. Se você não tiver saúde, tempo, paciência e tranquilidade, também estas qualidades não se refletirão em nenhuma de suas ações. Você não estará ajudando ninguém se estiver se massacrando apenas por acreditar que deve fazer algo por alguém, enquanto sua vida afunda cada vez mais. 

É uma fantasia acreditar que se deve ajudar a todos que nos vem pedir ajuda. Por mais bondoso que sejamos, não somos o Superman ou a Mulher Maravilha. Não somos Deus. Não somos onipotentes, com energia interminável. Temos nossas necessidades humanas, nossos desejos próprios, nossas esperanças, e é uma grande ilusão coletiva acreditar que se deve ser um(a) herói/heroína a todo instante, em todo lugar, em todas as frentes. 
Muitas pessoas estão acostumadas a apenas receber ajuda, e a não sair do problema em que se encontram. Na realidade, para algumas delas, é mais confortável permanecer lá e sugar tudo de quem lhe oferece auxílio. E mesmo para muitos que tem uma percepção mais realista e sabem que devem buscar crescer e se desenvolver, esquecem-se do lado humano de quem lhes ajuda: esquece que quem estende a mão também tem seus direitos, suas vontades, suas necessidades. 
Há uma fantasia coletiva de que quem tem mais tem por obrigação ajudar a quem tem menos. Lembro que ajuda por obrigação não é ajuda. Também devo lembrar que acreditar nesta falsa premissa leva a quem está sendo ajudado 'forçar a barra' na direção de quem ajuda: este oferece a mão, o outro quer o braço inteiro... Não se enxerga a relação de ajuda como uma relação paritária, sem laços obrigacionais, sem laços eternos prendendo ninguém. A liberdade de dizer sim, vou lhe ajudar, deve ser a mesma de dizer: agora caminhe sozinho ou procure outro para lhe ajudar.
Saiba dizer não. Sim e Não são o Yin e o Yang de sua vida. São princípios complementares, igualmente importantes. Deve usá-los para mostrar ao mundo à sua volta o que realmente quer e o que não quer. Não aceite imposições: você tem o poder de escolher o que quer e o que não quer. Não jogue a culpa de suas escolhas e aceitações impensadas na pressão (psicológica/financeira) que os à sua volta lhe fazem. 
No final das contas, é da sua mente que sairá a decisão de fazer algo ou não fazer. E se quer realmente voltar a ser feliz e ter uma vida simples, terá que dizer não para muitas coisas e muitas pessoas que está ocupando seu tempo sem trazer paz e felicidade.
Pense nisto!
Até amanhã!
Adilson Cabral


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...