Translate

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

PASSO 6: CRITIQUE-SE MENOS, AME-SE MAIS

SÉRIE: 10 PASSOS PARA TER UM ANO NOVO MAIS FELIZ
Chega um determinado momento, em especial depois da adolescência (se você vivenciou integralmente esta fase, em todas suas etapas), no qual a autocrítica passa a atrapalhar mais do que a ajudar no progresso de sua vida. 
Até a adolescência acreditamos podermos tudo, arriscamos, acreditamos termos mais a ganhar que a perder, sentimos que devemos tentar mesmo que todos á nossa volta digam que não conseguiremos... este é o verdadeiro espírito da juventude que vamos perdendo desde o início da fase adulta, quando mantemos, em níveis cada vez mais elevados, as críticas internalizadas que ouvimos durante toda a adolescência, amplificadas pelos nossos sentimentos de inferioridade, de incapacidade de mudar o mundo, de desânimo por descobrirmos que algumas coisas com as quais sonhamos por toda a infância, nunca alcançaremos.
Bem vindo à fase adulta da vida, mas que não deveria ser vivenciada assim.
Ganhamos maturidade, paciência, agimos menos e pensamos mais... mas também ficamos mais temerosos por errar, por sermos criticados... críticas que muitas vezes não vem dos outros, vem de dentro de nós. Somos nossos maiores bloqueios, mas projetamos nos outros as fontes de críticas e reprovações, enquanto esquecemos que nada, a não ser nosso próprio livre arbítrio, nos impede de fazer ou deixar de fazer qualquer coisa. Vamos nos moldando e aceitando nossa incapacidade para algumas coisas, e com o tempo generalizamos esta visão inferiorizada que temos de nós mesmos, e esquecemos de atualizar nossa 'autoimagem', para que reflita nossas possibilidades e capacidades atuais e futuras.
Alguém que acreditou por anos não ser capaz de fazer algo, porque ninguém à sua volta o incentivou a tal, deverá ter grande força interior para quebrar esta barreira e atualizar seu pensamento para passar a pensar: "No passado eles acreditavam que eu não podia, mas talvez hoje eu possa, ou se não puder, posso começar a trabalhar para poder, amanhã!"
Todas as grandes biografias que podíamos aqui citar tiveram obstáculos e barreiras. Mas nunca teriam passado por elas se não passassem a acreditar em si mesmas. Todos nós passamos por momentos da vida em que ninguém acredita na gente. Ninguém mesmo. Pois é fácil dizer que alguém que 'está por cima' continuará ali... o difícil é apostar em alguém que ainda não alcançou seu lugar, que lá chegará. E este processo de inversão de destino só começa quando você quiser que comece. Se não partir de você acreditar em você, ninguém mais acreditará.
A autocrítica só é positiva em níveis mínimos, após a adolescência, isto porque quando mais você se desenvolve, mais crítica dos que estão à sua volta receberá. Não se preocupe, se for alguém minimamente perceptivo, nunca lhe faltarão críticas (aproveitáveis ou não) para indicar-lhe excessos e erros a corrigir-se. Farão este serviço para você, basta ter um pouco de percepção e inteligência. Agora, motivar-se, este sim é um processo interior, e você só tem uma fonte de energia psíquica para alimentar seus processos motivacionais ou sua autocrítica. Onde o investimento traz maior retorno? Não é difícil perceber.
A autocrítica não é necessária, se você tem um pouco de percepção e sensibilidade. Claro que erramos, mas conforme a idade vai avançando, conforme você vai evoluindo, descobre que o erro não é mais motivo de críticas (mesmo internas) e sim de aprendizado, e que é uma dádiva estar vivo e consciente para poder aprender. 
Com o tempo você perceberá que críticas não são válidas quando erramos simplesmente, mas somente quando erramos sabendo que estamos agindo errado, quando não estamos sendo guiados pelo nosso coração. Quando você era uma criança, no banco escolar, aprendendo, seus erros mereciam críticas? Claro que não, pois você ainda não sabia como fazer, enquanto estava aprendendo. A vida também é assim, se você está disposto a aprender, a fazer o correto, a buscar sua felicidade e a dos demais à sua volta.
Acredite mais em você e em seu potencial. Ame-se mais. Críticas, com o tempo, vão nos deixando azedos, ácidos, corroendo nossa personalidade, caráter, nosso bom humor, nosso amor e nossa vontade de viver, em especial quando alimentada de dentro. Se você segue seu coração, se está buscando o melhor, não tenha medo de errar, não se importe com o que irão dizer de você, e tenha compaixão por si mesmo(a) independentemente do resultado dar certo ou não... você tentou, e está tentando acertar... este caminho, por si só, já lhe ajudará muito a ser feliz... felicidade está no caminho, não no destino...
Até o passo 7, amanhã!
Adilson Cabral. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...